1º de Julho é uma das canções que foram regravadas por outros artistas do nosso saudoso Rock Nacional. Renato Russo fez a música especialmente para Cassia Eller, que estava grávida de seu filho com o baixista Tavinho Filho (que morreu meses antes do nascimento do filho), que regravou a música que fez muito sucesso com sua voz. A música fala da maternidade, do amor materno, dos sentimentos:


Eu vejo que aprendi
O quanto te ensinei
E é nos teus braços que ele vai saber


Podemos observar nessa primeira estrofe o relacionamento do eu-lírico (a grávida) com o parceiro (ou parceira. Falarei parceiro pelo fato do menino - Francisco - Ter tido um pai, e não uma barriga de aluguel etc.). Vemos que o relacionamento é justo e equilibrado, tendo ambos terem aprendido e ambos terem ensinado.
"Nos teus braços que ele vai saber", ele o bebê, a nova vida. Ele vai saber o que foi passado, o que foi aprendido. Podemos pensar que foram ensinamentos de uma companheira para um companheiro, para este, cuidar ou ensinar o filho.


Não há por que voltar
Não penso em te seguir
Não quero mais a tua insensatez
O que fazes sem pensar aprendeste do olhar
E das palavras que guardei pra ti


Depois do ato, "não há por que voltar", afinal, ja foi feito. Não tem como voltar ao passado e pular essa etapa. Então, podemos ver a insensatez. Ele aprendeu com ela a ser insensato. Aprendeu pelo olhar ou por palavras dela, à agir sem pensar, sem ter noção dos atos.

Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso,
Vale mais o coração
Já que não me entendes, não me julgues
Não me tentes


Aqui podemos observar que há motivos de ira, de raiva. Ela não pensa em se vingar, porem, há motivos. Mas ele aprendeu a ser sensata. "Não sou assim" - "Não ajo por vingança". 
"A tua insegurança era por mim" - Vemos que ele era inseguro ao ato da gravidez, afinal, ela percebe que a insegurança dele (pai) era por culpa dela. Ele tinha medo de algo (o que é normal numa gravidez). Fala-se do amor e do compromisso que ambos assumirão. "Não basta o compromisso", não basta ter-se o título, vale o "coração", o sentimento.

O que sabes fazer agora

Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim

Aqui, observamos o aprendizado. As mães geralmente são as que cuidam dos filhos, isso nos acompanha desde tempos na história. O que ele sabe fazer agora (afinal, é a mulher - ela - quem fala), foi tudo o que foi dito por ela, em horas, ou seja, em grandes conversas.

Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava a teu lado então


Eles tinham um relacionamento, porém a sociedade não sabia. Ninguém sabia deles, ninguém os viu juntos, apesar de estarem um ao lado do outro.

Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua Deusa, meu amor


O refrão nos dá essa impressão do temperamento feminino. Ela é "fera, é bicho" - bruta, brava, é "anjo, é mulher" - doce, bela, é "mãe e filha", ou seja, ela manda nela, e ela mesma se obedece. É sua própria líder. É sua própria irmã, ou seja, é sua própria companheira, sua própria menina. Reforça o pensamento dela pertencer à ela mesma e não dos outros. Diz: "Sou Deus", tenho poder, "sua Deusa", ou seja, um Deus feminino. Podemos pensar também nisso, sendo comparado ao lado "criacionista" onde ela, dará, trará à vida uma nova pessoa.

Alguma coisa aconteceu
Do ventre nasce um novo coração


Essa talvez seja uma das mais belas frases de Renato Russo. "Do Ventre nasce um novo coração", do ventre, da mulher, nasce uma nova vida, um novo sentimento.

Não penso em me vingar (nã nã nã não)
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava ao teu lado então

Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa, meu amor

Baby, baby, baby, baby
Yeah!

Aqui, repete-se novamente, o sentimento que ela, como mãe, como filha, como parte de uma energia, como uma companheira, sente.

O que fazes por sonhar / É o mundo que virá, pra ti.. para mim...

Aqui temos outra linda frase. "O que fazes por sonhar" - O que sonhas, "é o mundo que virá, para ti.. para mim..." Ou seja, ele sonha do mundo que virá aos dois. Não somente um mundo de perigos, riscos, aventuras e coisas novas, mas também um mundo de outra pessoa, uma vez que nós mesmos criamos mundos.

Vamos descobrir o mundo juntos, baby / Quero aprender com o teu pequeno grande coração
__
Essa música nos dá muito esse sentimento de maternidade, esse sentimento de amor ao próximo que virá.No Acústico de Cássia Eller, ela canta "1º de Julho" e quando acaba, ela diz: "Meu Chicão"
Aqui, podemos ver que ainda há muito o que aprender: "quero aprender com teu pequeno grande coração" ou seja, ela quer aprender muito com esse coração de grande sentimentos.
__
Essa música nos dá muito esse sentimento de maternidade, esse sentimento de amor ao próximo que virá.No Acústico de Cássia Eller, ela canta "1º de Julho" e quando acaba, ela diz: "Eu te amo Chicão".A música está no disco: A Tempestade da Legião Urbana. Foi gravado quando Renato fazia seu disco solo.


(coloquei o vídeo da Cassia Eller cantando, porque a música foi feita à ela, porém, a letra é do Renato Russo, junto à Legião Urbana).


Postado, escrito e analisado por: Eduardo Rezende



12 comentários to "Interpretação: 1º de Julho"

  • Eu queria saber o significado do nome da música. O que significa a data 1º de julho?
    Obrigado.

  • Cara, achei completamente errado sua interpretação,
    nessa musica há 3 pontos de vista sendo todos eles ocultos. É até engraçado a forma que você analisa a segunda e a terceira estrofe.
    Se quiser, pode entrar em contato, eu tenho materiais que provam minha tese.
    Ah, é bom deixar claro que isso tudo que você interpretou é apenas um ponto de vista e não um fato.
    dso_hercules@hotmail.com

  • Bem Anônimo, como você mesmo disse, isso é um ponto de vista. Assim como todo o blog, que provavelmente você não se deu o trabalho de ver.
    O Blog é a interpretação pessoal, que muitas vezes, exige participação de leitores para comentar e analisar o que pensam. Agora, dizer que tudo isso é "completamente errado" eu já posso discordar (agora sim, sou eu quem discordo de você), uma vez que isso é o ponto de vista do autor.

  • Venha logado, Anônimo, para assim, podermos conversar.

  • Marcelo, procurei e procurei, em meus livros e em blogs e sites confiáveis, e não encontrei... Infelizmente, deixarei essa passar. =/

  • Amigos, observando a analise da música e a finalidade com que foi composta, imagino que o seu título possa se referir à alguma data importante, talvez a data em que o casal se conheceu? ou a data em que ela descobriu estar grávida? ou a data em que renato recebeu a notícia? Há muitas possibilidades, a meu ver, imagino que seja algo assim. Muito bom o blog, parabéns ^^

  • Desculpe amigo, sou o Anonimo que discordou de vc anteriormente,
    Só hoje entrei no blog novamente quando fiz uma pesquisa por meu email e fui direcionado até aqui,
    desculpe pela postagem anterior e gostaria muito de conversar com vc sobre a interpretação dessa musica.
    Grato, Hudson de Souza
    dso_hercules@hotmail.com

  • O nome da musica é a data de nascimento do filho da Cassia, o Francisco. ;)

  • O nome da musica não é o nascimento do Chicão, ele nasceu em 28 de agosto de 1993..Não sei porque o Renato Russo deu esse nome, tambem gostaria de saber...

  • interessante que é o dia do nascimento da Marisa Monte, que era bem amiga da cassia e dele...

  • Não sei se foi erro de digitação mas, o sobrenome do Tavinho era Fialho.

  • Olá, gostaria de saber um pouco mais sobre a interpretação da letra, pois não encontro nada realmente relevante e a música possui um significado especial para mim. Favor entrar em contato: joana.agostini@hotmail.com

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!