Do álbum "Dois" da Legião, "Daniel na Cova dos Leões" apresenta várias teorias dentre as mais famosas que refere-se ao uso de drogas e ao ato do sexo homossexual. Creio que refere-se ao segundo, uma vez que nas letras e nos livros é deixado claro o que Renato pensava sobre. É uma letra de um formato simples, porém provida de simbolismos e ideias que são encontradas nas entrelinhas.
Segue-se abaixo a letra e a interpretação:


Aquele gosto amargo do teu corpo
Ficou na minha boca por mais tempo.
De amargo, então salgado ficou doce,
Assim que o teu cheiro forte e lento
Fez casa nos meus braços e ainda leve,
Forte, cego e tenso, fez saber
Que ainda era muito e muito pouco.

Aqui, creio que Renato refere-se ao ato do sexo oral (nos três primeiros versos) e depois ao ato sexual em si, quando diz que sente o cheiro da terceira pessoa fica em seus braços e diz que achava que era muito e muito pouco. Entrando numa possível contradição ou então num possível complemento.

Faço nosso o meu segredo mais sincero
E desafio o instinto dissonante.
A insegurança não me ataca quando erro
E o teu momento passa a ser o meu instante.
E o teu medo de ter medo de ter medo
Não faz da minha força confusão.
Teu corpo é meu espelho e em ti navego
E eu sei que a tua correnteza não tem direção.

Ele diz que fará do segredo deles, o dele. Provavelmente refere-se ao ato de terem feito sexo e que ele desafia o instinto dissonante - As dissonâncias são reconhecidas auditivamente como sons mais ou menos desagradáveis. Por outro lado, são as notas dissonantes as responsáveis por dar o colorido dos acordes, ou seja, seria um ato desagradável porém, algo de complemento. 
Renato diz que a insegurança não o ataca quando erra, mostrando que é confiante no que faz, até nos erros, fala também que o medo que o parceiro tem, não faz da força dele confusão, e diz então, a frase que nos deixa claro (mais uma vez) que se trata de um relacionamento homossexual: “Teu corpo é meu espelho e em ti navego”, ou seja, o corpo dele, Renato, é igual ao corpo da pessoa com que transa.

Mas, tão certo quanto o erro de ser barco
A motor e insistir em usar os remos,
É o mal que a água faz quando se afoga
E o salva-vidas não está lá porque não vemos.

Aqui, Renato deixa claro o que sente: Ele sente-se um barco a motor, e que insiste em usar os remos, ou seja, ele sente como algo fácil e rápido, mas que usa métodos complicados e difíceis (remar no caso), É como se ele fosse um barco a motor, um homossexual no caso, e insistisse em não ser, insistisse em ser o que não é, um barco com remos, o mesmo que remar contra a maré. 
“É o mal que a água faz quando se afoga” refere-se ao mal que vem de nossos próprios erros, o mesmo como se ele fosse nadar e se afogasse. A vontade dele foi nadar, e a consequência, afogar-se. “E o Salva-vidas não está lá porque não vemos”, muitas vezes nosso salva vidas está próximo e nós não queremos enxergar sua presença, uma vez que acreditamos não ter saída, e então nos “afogamos” por não conseguir ver o “salva-vidas”

Interpretado e analisado por: Eduardo Rezende


32 comentários to "Interpretação: Daniel na Cova dos Leões"

  • Eduardo, não acho que esteja certo nessa interpretação. Posso estar sendo até egocêntrica, sei que o Renato falou em entrevista que se tratava de uma relação homossexual, mas (sinceramente) não acredito em tudo que ele falava sem estar cantando. Pode ser realmente que trate de sexo, de sexualidade, mas não apenas disso. Veja bem, você fez sua interpretação, mas agora explique a razão do título da música.

  • Olá Tha!
    Bem, como esse espaço é para colocar nossas conclusões, acho que a música fala disso, e é bem claro isso. Claro, cada um vê o que pensa, assim como muitos veem certas musicas como tristes, e outras que vem como alegres. Essa musica também nos da outros meios de crermos. Depois de pesquisar sobre a história de Daniel e falar um pouco disso com quem entende de religião, cheguei a conclusão de que a música leva o nome, porque, assim como Daniel, Renato foi contra a maré (Daniel por pensamentos de crença e Renato por modo de vida), foram contra a sociedade, e assim, se viram afogados na água, chegando ao ponto, de crer ou não, no salva-vidas. É o que eu penso.

  • Edu,
    Claro. Pode ser que sim, que esse seja o intuito do título. Mas não acha que está sendo um tanto quanto unilateral? Sei que se interessa por religiões e que, certamente deve conhecer bem a parábola de Daniel na Cova dos Leões. Tente associar a letra à parábola. Também via a música assim, como você vê. Até que percebi a história de Dário e Daniel nisso tudo. Concordo que, em certas partes, a música nos remeta ao sexo homossexual, mas acho que ver a canção inteira dessa forma é ter, de alguma forma, ideias planas demais.

  • Pode ser o que você pensa do modo com que penso, mas é o que acho da música e o modo com que analisei. Pode sim, remeter às drogas ou então a própria história em si, como você quis analisar, mas eu não creio que seja assim, é o modo com que penso.

  • Na minha opinião, como geralmente acontece nas músicas do Renato, a música pode se tratar tanto de drogas, quanto da relação homossexual e de uma espécie de narrativa da parábola. Era uma característica bem forte dele essa multiplicidade de significados das músicas. Acredito que esta música tenha a singularidade de que um dos possíveis sentidos, o da relação homossexual, se sobressai aos outros. Acho que a alma da música é ser sobre uma relação homossexual que, também nos traz a ideia de drogas e, contraditoriamente, deixa nas entrelinhas de seus versos 'rastros' da parábola bíblica. Sendo a Bíblia, a Igreja, tão oposta aos outros dois temas, a música se torna um tanto quanto polêmica. Para mim, aí se encontra seu brilho.

  • No título da música, Renato coloca Daniel como um homossexual, em meio à uma "Cova dos Leões" que é a sociedade em que vivemos. Na opinião de Renato, como podemos ver em outras músicas, a sociedade subjuga quem é "diferente", desse modo esse "ser diferente" sofrerá as consequências da sociedade. No trecho "Mas, tão certo quanto o erro de ser barco,A motor e insistir em usar os remos" podemos ver que "Daniel" se vê como diferente e não quer mostrar isso à sociedade, fato que podemos perceber no momento em quer o mesmo esconde um segredo no trecho "Faço nosso teu segredo mais sincero" aí podemos fazer a relação com cova dos leões, Daniel em meio à uma sociedade de leões que não o aceitariam do modo como ele é.

  • Concordo com a visão do Gabriel

  • Seria interessante analisar desse modo. Não o julgo errado, mas ainda assim, penso que ambos se completam!
    Obrigado e voltem sempre!

  • Aquele gosto amargo do seu corpo, se refere a droga, geralmente um corpo um formato, um recipiente.
    De amargo então ficou doce, se refere as misturas de bebidas para quebrar um pouco a brisa da droga.
    Forte e lento, toda droga´é poderosa e lentamente devastadora... e por ai vai, ja traduzi essa musica em um trabalho de faculdade e foi unanime.

  • Renato Falava de drogas, fazendo parecer que falava de Homossexualismo.
    Nossa!! O cara era feraa

  • bom porque o renato russo fez o titulo: Daniel na Cova dos Leões mas na musica fala sobre o Homossexualismo? eu nunca tinha prestado atencao na letra mais quando eu parei pra pesar e olhei o titulo e a letra da musica ai que eu percebi mais na boa agora eu nao curto muito ele nao :( eu nao aprovo o Homossexualismo. a vida e assim cada um escolhe o que quer ser. eu tenho orgulho de ser hetero

  • Vejo a relação com a droga muito forte nesta música, embora não posso negar o homossexualismo. A parte que fala que teu corpo é meu espelho e em ti navego e sei que a tua correnteza não tem direção. O usuário de cocaína usa um espelho para fazer a carreira e navega nesta carreira sabendo que não tem direção depois que esta muito louco. Maneira simplista de ver, talvez, mais erudito é ver o espelho como o reflexo de um mesmo corpo. Navalha de Occan. Gostei muito deste blog!

  • Acho bem claro a referência a cocaína aqui: "Aquele gosto amargo do teu corpo"
    Quado se cheira a carreira, após alguns segundos se sente aquele gosto amargo na garganta..
    "De amargo, então salgado ficou doce"
    "Salgado" e "doce" são outras duas fases da sensação após consumi-la ou até mesmo "salgado" pode se referir a mucosa que sai depois de cheirar.
    Outro trecho que faz referência a cocaína e suas sensações é este: "A insegurança não me ataca" - após um tempo a droga passa, ilusoriamente, o poder, agitação... "quando erro" completa o trecho, como se o erro de cheirar lhe passasse segurança, mais ainda sim não deixa de ser erro.
    Experiência própria ;)

  • O cara era bom mais infelizmente era gay.amo as músicas dele

  • Bacana o blog, parabéns...
    Vou discordar da maioria dos internautas no sentido de que não há certo ou errado... Isso é poesia e de excelente qualidade... Por isso não posso dizer que o colega está errado, ou certo. O Renao é o máximo... Mas, sinceramente, gosto mais da interpretação de que ele se refere ao uso da cocaína... Não quero ser minucioso, mas vou citar uns trechos: qnd vc põe a droga na boca, ele tem sim um "gosto amargo" e tem ainda um cheiro forte... "Fez casa dos meus braços", o ato de injetá-la... "O teu corpo é o meu espelho e em ti navego, eu seu que a tua correnteza não tem direção": muitos usuários usam um espelhinho para fazer a carreirinha e assim sorver o pó...etc e por aí vai... Certa vez conheci um cara em ponto de ônibus e ele me deu essa interpretação, que achei bárbara... Mas, poesia é assim mesmo... Não tem certo ou errado, apenas interpretação pessoal...
    Abs!

  • Não curte mais por isso? .-.
    Bom.. Isso eh simplesmente hipocrisia da sua parte..

  • Eu não acho que seja só isso, pode ser também a coragem de Daniel na qual Renato se espelhava, já vi interpretações melhores dessa música e não me parecer ter muito a ver com sexo homossexual.

  • Quando falo Daniel, me refiro ao Daniel da Bíblia, aquele que foi jogado aos Leões e saiu vivo, graças a sua fé e coragem. Acho que Renato se espelhava nele sim.

  • Acho que a música descreve sim um relacionamento homosexual entre dois homens .(Se não me engano ,Renato deixou isso claro durante um comentário num show.)E os primeiros trechos são nitidamente a descrição de sexo oral .O nome da música foi usado como uma conclusão dele, Daniel que significa :"Só Deus pode me julgar" ilustrando a passagem de Daniel pela cova dos leões ,se referindo ao medo que o parceiro sente em ser julgado pela sociedade,deixando claro que ele não temia os julgamentos, pois só Deus poderia julga-lo . (E o teu medo de ter medo não faz da minha força confusão )...enfim...

  • o cara nao era gay, nem homosexual, nem viado... ele era humanosexual...

    deixem de ser bobos...

    a letra da musica trata de um casal hetero perdendo a virgindade...

  • e o cara tinha nome "renato manfredini junior"

  • O termo correto é homosexualidade e não é mais é mas. Só lamento vc não gostar do artista devido sua orientação sexual e ademais qual o orgulho em ser hétero, é tão fácil ser assim, orgulho temos q ter quando fazemos coisas difíceis.

  • O termo correto é homosexualidade e não é mais é mas. Só lamento vc não gostar do artista devido sua orientação sexual e ademais qual o orgulho em ser hétero, é tão fácil ser assim, orgulho temos q ter quando fazemos coisas difíceis.

  • Parabéns pela interpretação amigo, recentemente comprei um livro chamado: Renato Russo de A a Z as ideias do líder da Legião Urbana. O livro é praticamente todo escrito com trechos de entrevistas que Renato deu, coisas que ele mesmo disse, e em um certo trecho está escrito com as próprias palavras de Renato dizendo. "As pessoas não percebem o significado das letras, a musica Daniel na cova dos leões por exemplo fala sobre sexo oral." palavras do próprio Renato.

  • Gente, as pessoas se fixam no nome da música para significar alguma coisa. Algumas músicas do Renato tinham títulos que não necessariamente condiziam com a letra, títulos que talvez tivessem um significado com a letra que só ele mesmo poderia entender, ou dizer. A nós cabemos apenas interpretar e supor. Por exemplo, a música Andrea Doria, que é linda, perfeita, mas a letra não condiz diretamente com a história do navio que naufragou de mesmo nome. Tem uma questão mais filosófica pra ter a relação entre título e letra, uma questão pra nos fazer pensar para tentar entender. E por isso eu concordo plenamente com a interpretação demonstrada pelo Eduardo. O Renato era um gênio, ele pensava de forma diferente, profunda, e a nós só cabe tentar chegar no mínimo que ele conseguiu. Eu acredito que a tal Cova dos Leões é a sociedade impondo suas regras e julgando quem não as segue, como alguém comentou acima nos comentários. E não uma interpretação bíblica só porque o nome é bíblico.

  • Cara, acho q a interpretação é híbrida, ele tá falando de cocaína e homossexualidade ao msm tempo. "O gosto amargo do teu corpo", "Fez casa nós meus braços", "Tua correnteza não tem direção" são referências a drogas, tá na cara. E o homossexual muitas vezes se sente na sociedade como numa cova cheia de leões, prontos a "devora lo" com a discriminação ao mínimo erro

  • Cara, acho q a interpretação é híbrida, ele tá falando de cocaína e homossexualidade ao msm tempo. "O gosto amargo do teu corpo", "Fez casa nós meus braços", "Tua correnteza não tem direção" são referências a drogas, tá na cara. E o homossexual muitas vezes se sente na sociedade como numa cova cheia de leões, prontos a "devora lo" com a discriminação ao mínimo erro

  • Se os gays podem se orgulhar em SER gays, porque um hétero não pode se orgulhar em SER hétero? Você colocou como se houvesse algum mérito em SER gay, quando na verdade não há. O ato de uma relação homossexual não tem nenhum heroísmo assim como a relação hetero. Ambos estão apenas seguindo seus sentidos.

  • Este comentário foi removido pelo autor.
  • Demais! Obrigada pelas explicações.

  • Daniel na cova dos leões, ou seja,... "em apuros sérios em risco de morte", aquele gosto amargo de seu corpo..."refere-se a uma carreira de cocaína) ficou na minha boca por mais tempo... "droga pura que desce amargando por horas", de amargo então salgado ficou doce..."estado entorpecido", assim que teu cheiro forte e lento..."ao cheirar cocaína pura aspira se lentamente, pois é substancia muito forte", fez casa nos meus braços..."dependência" e ainda leve e forte cego e denso..."droga pura não batizada tem inalação leve, entorpecencia forte, deixa o dependente sego, e é uma emoção tensa", fez saber que ainda era muito e muito pouco..."grandes quantidades de cocaína para o dependente sempre será pouco" faço nosso o meu segredo mais sincero..."negação esconder o vicio grupo de usuários que compartilham do mesmo vicio do mesmo segredo" e desafio o instinto dissonante..."um desafio a discordância ao desvio", a insegurança não me ataca quando erro... e por ai vai e vai... é sobre drogas acreditem rs... no fim ele fecha ao estilo do recuperando, ... mas tão certo quanto o erro de ser barco a motor e insistir em usar os remos..."conclui com discurso de que jovens talentosos (barco a motor) desperdiçam (usam remos) puro sangue puxando carroça...e é o mal que a água faz quando se afoga (mal de morrer) enquanto a ajuda (salva vidas) esta do seu lado (família (mas não vemos)...ok espero ter contribuído!!!

  • Mas, tão certo quanto o erro de ser barco
    A motor e insistir em usar os remos,
    É o mal que a água faz quando se afoga
    E o salva-vidas não está lá porque não vemos.

    Basta interpretar esta ultima parte da letra da música para sabermos que ela fala de relacionamento, independente de ser homo-afetivo ou não, vale para os dois.

    /Mas, tão certo quanto o erro de ser barco
    A motor e insistir em usar os remos./

    Refere a pressa que tiveram, por serem inexperientes ou iniciantes, no relacionamento narrado, pois alem de serem barco a motor ainda insistiram em usar os remos, ou seja, pressa.

    /É o mal que a água faz quando se afoga
    E o salva-vidas não está lá porque não vemos./

    Aqui ele explica que tão certo quanto a pressa narrada anterior, é o mal que o sentimento causa por já estarem apaixonados e por isso cegos, sem enxergar os perigos de tal sentimento.

Postar um comentário

Comentem aqui o que acharam ou o que pensam sobre!